top of page

Evite esses 5 enganos fatais para a sua criatividade

Atualizado: 8 de jan. de 2022

Comece o ano eliminando da sua lista de atitudes esses cinco enganos fatais para a sua criatividade.


1. Apostar na primeira ideia que surge

Livre-se do apego às primeiras ideias. No caso da criatividade, amor à primeira vista não funciona. É preciso forçar um pouco mais o cérebro para entregar ideias mais complexas e originais. Geralmente as primeiras ideias são soluções já conhecidas para ele. Uma dica é fazer brainstorm ou lista de ideias.


2. Ignorar os problemas



Sabe aquela imagem de um avestruz com


a cabeça enterrada na terra? Não aceite isso. Ignorar ou não querer enfrentar proble


mas gera acomodação mental. Já, uma mente criativa vê os obstáculos como oportunidades de crescimento e novas descobertas. Coloque no seu repertório diário a pergunta "como posso solucionar isso?". Mesmo que esteja diante de um problema que não seja seu. Ex: em uma cena de filme, ao ver uma personagem sem saída, pense como você resolveria aquilo.


3. Não testar variações

A palavra TESTE assusta. Crescemos aprendendo a odiar os testes porque, na escola, era a hora de sermos colocados à prova e geralmente eram momentos carregados de medos e ansiedades. Ficar preso a essa imagem negativa destrói qualquer possibilidade de ser criativo, porque a criatividade precisa de testagens para se fortalecer. Ressignifique essa palavra em sua vida e entenda que você não é mais aquele aluno em pânico e inseguro. Por outro lado, lembre-se da criança que adorava se aventurar, testar as possibilidades e variações das coisas. Resgate esse prazer.


4. Pesquisar somente na área especializada

Rompa a bolha. A mente criativa não é


como um especialista, mas, sim, como um generalista. Quanto mais a alimentamos de referências diversas, mais ela vai estabelecendo plasticidades conectivas. Id


eias mais criativas surgem quando juntamos ou combinamos elementos de fontes diferentes. Uma dica é tirar um tempo do seu dia para ler ou navegar por fontes não usuais da sua área e criar um espaço para arquivar o que lhe chamar a atenção.


5. Ter medo da crítica

Por fim, saiba que você nunca estará livre das críticas externas ou internas. Aprenda as encarar e aceitar recebê-las sem se ferir tanto. Fazendo certo ou errado, bem feito ou mal feito, sempre vai ter alguém para criticar você pela frente ou pelas costas. A saída que eu encontrei foi ligar o modo F%d7-s&. Mas se você tiver um melhor, me conta aqui nos comentários.


Espero que esse post tenha sido útil para você. Eu mesma sempre estou tentando me manter atenta sobre essas armadilhas do ego para assim, proteger meu processo criativo. E você, como tem ajudado a sua criatividade se manter viva?


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page